O maior volante da história

Por Wesley Miranda

Há 57 anos, Zito, o maior volante da história estreava na Seleção

No dia 17 de Novembro de 1955, José Ely de Miranda, o eterno capitão Zito estreava na Seleção Brasileira. Ele entrou no lugar de Roberto Belangero no empate em 3 a 3 com o Paraguai pela Taça Oswaldo Cruz no Estádio do Pacaembu. O empate deu o título para o selecionado brasileiro. Os tentos brasileiros foram assinalados por Maurinho, Canhoteiro e Humberto. Além de Zito, Formiga e Vasconcelos representaram o Santos nessa conquista. Era só o começo de um dos maiores médio volantes da história.
Grande ícone na história centenária do Santos FC, Zito também foi de grande importância para a história do futebol brasileiro. Assim como no Peixe, na Seleção, Zito colaborou efetivamente para sua ascensão mundial!

Foram 52 jogos entre oficiais e não oficiais, com 39 vitórias, 6 empates e 7 derrotas. Em 50 oportunidades, Zito jogou como titular.
A exemplo de quando atuava pelo Santos, Zito também exercia seu famoso poder de liderar, dentro e fora de campo.
Foi capitão em 10 oportunidades, e em duas, repetiu o que tanto fazia no Santos; erguer taças. Coube ao eterno capitão santista receber a Taça Bernardo O’ Hings 61 e a Copa Roca 62.

Gols
Apesar de defensor, Zito marcou 57 gols em 727 partidas pelo Santos. Na Seleção, marcou três gols. O primeiro tento, no dia 16/06/57 abriu a vitória do Brasil por 3 a 0 frente ao selecionado de Portugal no estádio do Pacaembu.
O último, também em um amistoso, foi na vitória de 3 a 1 sobre a Tchecoslováquia no dia 15/06/66.

Copas do Mundo
Começou a Copa do Mundo 58 na reserva, e assim como Pelé e Garrincha, mudou a cara e o destino da Seleção ao entrar no terceiro jogo, 2 a 0 sobre a U.R.S.S.
Na Copa 62 foi titular absoluto com seus companheiros de Santos, Gylmar e Mauro Ramos na retaguarda da Seleção.

Gol do título
Na final contra a Tchecoslováquia foi Zito que desafogou o jogo ao marcar de cabeça o gol de desempate. Foi o volante que iniciou a jogada do gol no meio campo ao lançar o ponta Zagallo na esquerda. O gol do título! O mais importante dos gols!

Reveja o gol histórico que valeu uma conquista

Zito também foi selecionado para a Copa 66, mas contundido não pode atuar.
Foram 10 jogos em Copas do Mundo com nove vitórias e um empate.

Títulos na Seleção
Copa do Mundo 1958 e 1962
Copa Roca 1957 e 1962(capitão)
Taça Bernardo O’ Higgins 1959 e 1961 (capitão)
Taça Oswaldo Cruz 1955, 1961 e 1962
Veja o capitão Zito em ação com a seleção Brasileira na vitória sobre a Alemanha por 2 a 1 em 63. Junto com Zito, Gylmar, Lima, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe representando o Santos FC.

Zito estreia na seleção e conquista o primeiro título no selecionado
1º 17/11/55 – Brasil 3×3 Paraguai – Taça Oswaldo Cruz
Estreia como titular
2° 24/01/56 – Chile 4×1 Brasil – Amistoso
Faz o primeiro gol
5º 16/06/57 – Brasil 2×1 Paraguai – Amistoso
10º Estreia em Copa
15/06/58 – Brasil 2×0 URSS
13º Conquista a Copa do Mundo
29/06/58 – Brasil 5×2 Suécia
28º Estreia como capitão da Seleção
07/05/61 – Brasil 2×1 Chile – Taça Bernardo O’ Higgins
39º Faz o gol mais importante da carreira
17/06/62 – Brasil 3×1 Tchecoslováquia
50° Faz seu terceiro gol
15/06/66 – Brasil 2×2 Tchecoslováquia
52° Faz seu último jogo pela seleção
25/06/66 – Brasil 1×1 Escócia

Maior volante da história
Em 1996 a Revista Placar convocou especialistas e pessoas ligadas ao futebol e promoveu uma votação para escalar a Seleção Brasileira de todos os tempos. Entre os 64 votantes, 23 votaram em Zito, o médio volante mais bem votado, seguido por Falcão com 12. Apesar da maioria de votos, a seleção ficou sem volante e formou assim: Gylmar(46), Djalma Santos(34), Carlos Alberto Torres(30), Domingos da Guia(33), Nílton Santos(58), Zizinho(30), Didi(43), Gerson(33), Pelé(64), Garrincha(58) e Leônidas da Silva(24).

Quem votou no Zito?
Achiles Chirol, Alfredo Di Stéfano, Aroldo Chiorino, Aymoré Moreira, Bejámin Abaliac, Fiori Gigliotti, Franklin Moraes, José Trajano, José Sebastião Witter, Josef Volarik, Jô Soares, Just Fontaine, Lazslo Kubala, Léo Batista, Michel Laurence, Milton Neves, Osvaldo Faria, Pedro Luiz, Roberto Avalone, Ruy Carlos Osterman, Sérgio Cabral, Silvio Lancellotti e Vital Battaglia.
Outros ex jogadores santistas votados:
Mauro Ramos de Oliveira(Santos/São Paulo) (12), Orlando Peçanha(Santos/Vasco) (8), Joel Camargo(2)Ricardo Rocha(Vasco, Santos, São Paulo) (1), Pepe (1), Pagão(1), Edu(1), Clodoaldo(1) e Sócrates(1)
* Márcio Santos recebeu 2 votos mas só jogaria no Santos em 2000.

“Se você tem uns vinte anos, pesquise na história quem foi Zito e o que ele fez pela seleção”
Fausto Silva, apresentador, ex repórter esportivo e santista

Domingo passado(11) Zito fez uma pequena participação comentando no arquivo confidencial do Neymar no Domingão do Faustão. Foi o ídolo que criou uma nova categoria(Sub 12) para que Neymar pudesse ficar no Santos, como descrito no texto do amigo Guilherme Guarche.
A vinda do garoto Neymar Júnior para o Santos FC aconteceu quando ele tinha 12 anos de idade e jogava futsal no time do Gremetal, pertencente ao Sindicato dos Metalúrgicos de Santos, e também jogava futebol de campo na Portuguesa Santista, sendo orientado pelo técnico Fino, que o tirou do time do Gremetal, levando-o para o time de futsal do Liceu São Paulo.

José Luiz Pinho. Precisamos de mais torcedores assim

José Luiz Pinho. Precisamos de mais torcedores assim.

O ginásio do Gremetal situa-se na rua Paraná, no bairro da Vila Mathias. Foi lá que um dos dirigentes do sindicato de nome José Luiz Pinho viu o garoto jogar pela primeira vez. Ele ficou encantando com a agilidade e raciocínio do menino franzino que dominava a bola pesada com uma facilidade incrível e marcava gols com muita desenvoltura e com muita arte na quadra de esportes dos metalúrgicos.
O então sindicalista comentou com um dos assessores do presidente do Santos FC na época(Alemão) sobre o garoto que enchia os olhos dos metalúrgicos. Vendo nele um futuro craque, o então presidente santista(Marcelo Teixeira) pediu ao ex-jogador José Eli de Miranda que fosse ver e avaliar o garoto. Zito foi e voltou entusiasmado, falando maravilhas do menino do Gremetal e pediu para o presidente criar a categoria Sub-12 no Santos para que o garoto pudesse jogar no campo, pois o clube só tinha a categoria no futsal.

Foto de Helena Passarelli

ZITO=MITO

Homenagem ao Eterno Capitão Zito

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s